5.26.2012

Inspiration plus


Enquanto tentava escrever este post (nem me façam falar sobre o tempo que, muitas vezes, demoro a escrever três ou quatro linhas...), comecei a ouvir música vinda da rua. Fui à varanda e vi que a música vinha de uma festa de anos numa vivenda. Música africana, com muito swing, pessoas a dançar, a rir, a falar alto, alegria pura. Eu estava a precisar de silêncio, mas este é um bom substituto.

O que é que isto tem a ver com este post? Provavelmente nada, provavelmente tudo, porque ia falar-vos de como uma casa pode ser o reflexo dos seus habitantes. Não tem de ser grandiosa, não tem de ser perfeita, tem apenas de ser. Impregnada pela alma de quem lá vive, transforma-se num lar. Como esta casa londrina que hoje vos mostro, como a outra casa onde hoje se dança.

While I was trying to write this post (don't get me talking about the time I often take to write three or four lines...), I started to hear music coming from the street. I went to the balcony and saw that it came from a birthday party at a house across the street. African music, with lots of swing, people dancing, laughing, speaking loudly, pure joy. I was in need of silence, but this is a good substitute.

What does this has to do with this post? Probably nothing, probably everything, because I was going to talk about how a house can be the reflection of its inhabitants. It doesn't have to be grand, it doesn't have to be perfect, it just has to be. Imbued by the soul of those who live there, it transforms into a home. Like this London house I'm showing you today, or the other house where today there's dance.

1 comment:

Obrigada pelo comentário! Thanks for your comment!